Fronteiras

Este lago do Curiaú, em Macapá/AP, tem sido uma imagem recorrente dos últimos sonhos da nova fase de mudanças. O que este labirinto de igarapés margeados de imbricadas raízes pode significar? Sem respostas por enquanto, sinto que tudo é uma questão de postura: ficar à margem do caminho ou seguir remando devagar e cruzar as fronteiras do desconhecido?

lago

Lago, da série ‘Quase Memória’ © Flavya Mutran

Uma resposta to “Fronteiras”

  1. Elieni Tenório Says:

    Querida Flavya,
    Foi com muita alegria que recebi seus comentários. Saiba que tenho grande respeito e admiração pelo seu trabalho. Fico feliz em saber que você està desenvolvendo uma pesquisa. Desejo todo sucesso que você merece. Continuo firme no propósito de troca de nossas obras, assim que houver possibilidade.
    Visitei os dois blogs. Parabéns!
    Beijos,
    Elieni Tenório

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: