Arte Digital feito barulho de chuva

Nos últimos dias 05 e 06 de agosto deste ano a comissão de seleção/premiação do I Salão Xumucuís de Arte Digital se reuniu no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, em Belém/PA, para escolher os trabalhos que integrariam esta primeira montagem do projeto. Com quase duzentos inscritos de todas as regiões do país, a resposta à convocatória do curador Ramiro Quaresma foi excelente, tanto pela diversidade e qualidade dos trabalhos, quanto pelo interesse por parte de artistas de todas as áreas e em deferentes etapas da produção, seja iniciantes ou consagrados.

Acima,à esquerda, Ramiro Quaresma, Roberta Carvalho, Orlando Maneschy e Flavya Mutran. Abaixo, a obra Refletir, da arista Miriam Duarte, premiada no I salão Xumucuís de Arte Digital.

Os premiados foram: Míriam Duarte (MG/SP) com a vídeo-instalação “Refletir” (2011); Grupo Hyenas (RJ), video instalação “A Borboleta e o Tigre” (2011); Flamínio Jallageas (SP) com o vídeo-instalação “PLATÔS” (2009); Ricardo O’Nascimento (RJ), com o vídeo-arte “AUTRMX” (2008 ); e Victor De La Rocque (PA), “Not Found” (2011).

Acima, o video Platôs, de 2009 de Flamínio Jallageas (SP) – Foto da montagem em belém, de Valério Silveira. Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=s4Bc-Rtl7F4

O I Salão Xumucuís de Arte Digital de Belém foi criado a partir do blog xumucuís.wordpress.com , com curadoria de Ramiro Quaresma e coordenação geral de Deyse Marinho. Fica em exibição até 18 de setembro, na sala Valdir Sarubbi, Casa das Onze Janelas, Belém/PA.

Acima, algumas imagens da montagem do salão, na sala Valdir Sarubbi, Casa das Onze Janelas, Belém/PA. Fotos: Valerio Silveira

ABAIXO, MEU COMENTÁRIO SOBRE O SALÃO:

‘Os trabalhos selecionados neste I Salão de Arte Digital são como os elementos ruidosos do interior dos Paus-de-chuva que representam esta estranha palavra indígena,Xumucuís. Sussurram imagens e materializam idéias através de (novos?) dispositivos eletro-eletrônicos, mas no fundo carregam a energia de (velhos?) temas universais: a busca pelo outro, o olhar para si mesmo, as lutas de poder, a ironia da dor, do esquecimento, do amor e do riso.

Se a arte virtual é o lugar de convergência de quase todos os meios – fotografia, vídeo, gravura, desenho, instalação, performance, etc. -, também é território em que se desdobram os papéis sociais, se borra o individual, se funde o coletivo. As obras aqui expostas remetem à nossa dependência e interrelação com máquinas – como se fossem pessoas -, e com pessoas – como se fossem  brinquedos. Trabalham com a desconfiança e a crença em buscadores online, programas de edição, plataformas em rede, mas caçoam da impaciência com o tempo de downloads. São convites a passeios sem pressa pelos labirintos da web.

Os artistas reunidos aqui propõem romper a barreira da obra intocável, instigando o toque, a reedição, o movimento e, por que não, a parada. Sugerem gritar bem alto para exorcizar fobias ou arriscar coreografar um balé solitário perdido entre pisos e jardins artificiais. Inventam paisagens sem medo da ficção, mostram o real como se fossem utopias. Apostam que as imagens em nuvens e os fios de monitores de plasma não são amarras, e sim linhas de pipas, papagaios de sonho que flutuam no lilás e castanho céu que  antecede as chuvas de Belém. Esse salão traz o fértil e o forte barulho da criação.’

Flavya Mutran (agosto/2011)

2 Respostas to “Arte Digital feito barulho de chuva”

  1. Bom dia Flavya!Estou vendo seus trabalhos e gostaria de uma dica. Em abril de 2012 realizarei uma extensa volta ao mundo num trabalho artístico. fiz um esboço num blog contendo trabalhos anteriores(não sei fazer blogs,ficou horrível).www.aventuraearte.blogspot.com
    Gostaria de uma dica de como divulgar meu trabalho e uma opinião sua sobre minha arte, vejas algumas fotos aqui do meu facebook!Desde ja agradeço a ajuda e atenção.

    • flavyamutran Says:

      oi Luiz, pôxa, quem sou eu pra dar dicas….eu também não entendo lá grandes coisas sobre a produção ‘gráfica’ e uso de ferramentas de blogs, mas acredito que o conteúdo atualizado com frequencia, textos bons e curtos talvez seja o rpimeiro passo. Coisa, aliás que a correria do dia a dia as vezes atrapalha. Acho que se tua proposta é fazer um blog de relatos de viagens vale colocar dicas de links afins e muita imagem. Tentar fazer uma rede de colaboradores e talvez escolher uma plataforma com mais recursos gráficos. APara quem não manja muito da parte gráfica de criação, a wordpress oferece desenhos ótimos, fácies e bem legais. Vou ficar acompanhando teu blog e quando der agente troca umas figurinhas, ok? Obrigada pela visita e pelo contato.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: